Comprimidos

Leia a bula.

Ao persistirem os sintomas, procure um médico que saiba responder algo além de "deve ser amor".
Que coisa doentia.

domingo, julho 25, 2010

Happiness.

Ser feliz é mais do que um rosto sorridente,
Mais do que ter tudo na sua frente.
É poder se dizer inteiro
E fazê-lo sem motivo ou condição.
Felicidade não é algo que se encontra em cantos,
Mas o que se perde em contos, lembranças
E que por eles fica.
Capaz de isolar mentes
E levá-las pra outro plano, corpo ou pensamento.
Mais do que existir, ela nos permite ser.
Utópica, é a maxima da vida,
Ladra de almas e criadora de ilusões,
Onde está você, felicidade bandida?
Com suas milhões de infinitas versões,

É tudo que quiser e puder.
Abstrata, criação de nós mesmos.
Identidade do espírito.
Felicidade é mais do que um conceito ou sensação,
É a ideologia do coração.

Concordo com esse meu 'eu' de algum tempo atrás quando dizia que felicidade é invenção de nós mesmos, mas isso não anula a minha dependência dos outros pra ser _feliz_. Sim, porque são eles (ou vocês) que me impulsionam, que me são guia para minhas buscas, que projetam novos anseios, sonhos e tentações. Sem 'os outros', eu não seria eu. Minha formação seria outra. Eu teria outro formato. Ou nem o teria. Seria só um corpo a perambular, sem gosto, cheiro.
Sem ter com quem usar meu tato, olfato, paladar.
Sem fazer sentido.
Sem visão de mundo.
Um breu, um caos, um fim.
Mas vem ela. A luz que cega até a escuridão. Que é requisitada por toda e qualquer alma vivente. Sonho, pesadelo e insônia de consumo. Não pode ser consumida. Não tem validade, prazo ou termos de condição. Não vem com bula mas é remédio pra qualquer dor. O cientificismo se perde e é o romântico que se esbalda nesse mar de felicidade.
O único em que eu me afogaria com os lábios escancarados de sinceridade e os dentes mostrando que, enfim, tudo valeu a pena.

3 comentários:

Camilla Lourenço disse...

Belo texto!

gostei do blog, voltarei mais vezes

Polux D. disse...

você escreve muito bem.
voltarei mais vezes[2]

mia disse...

Ah, obrigada! :~)